O exercício da liderança é uma atividade complexa, influenciada por vários fatores, importando, por isso, perceber o modo como pode ser estimulada e promovida junto daqueles que pretendem assumir responsabilidades de liderança. Neste artigo são apresentados alguns “Princípios da Liderança” que podem promover a eficácia dos líderes, tal como indicado no Modelo da Eficácia da Liderança (Gomes, 2021).

Princípios de uma BOA Liderança

1) Uma liderança sustentada numa vocação pessoal: para além de eticamente responsável, interessa que a atividade de liderar entusiasme o próprio líder, enquanto profissional e pessoa, em torno de uma missão benéfica e positiva para toda a equipa e para o contexto onde esta se insere. 

2) Uma liderança sustentada numa visão positiva de futuro: a visão deve consubstanciar-se em algo que inspire os colaboradores e os desafie face a um futuro melhor para todos. Ou seja, é importante que o líder estruture a liderança numa visão construtiva e unificadora de futuro, onde fique claro que, se todos derem o seu melhor, será concretizada, no final, uma situação mais benéfica e positiva do que a atual.

3) Uma liderança sustentada no realismo: importa que a liderança seja baseada num propósito exequível e adaptado à realidade da equipa, dos recursos existentes e do contexto onde esta se insere. 

4) Uma liderança sustentada na especificidade: o líder deve formular a sua liderança de modo simples (ou seja, descrevê-la com termos e frases claras, que não deixem dúvidas sobre o que pretende dizer) e de modo específico (ou seja, deve dizer respeito a uma situação concreta do trabalho com a equipa). 

5) Uma liderança sustentada na inspiração do desejo de sucesso: importa que a liderança se baseie na motivação das pessoas para darem o seu melhor na prossecução da visão positiva de futuro. Ou seja, trata-se de inspirar os membros da equipa a envolverem-se ativamente na concretização da missão estabelecida.

6) Uma liderança sustentada numa abordagem positiva: a abordagem positiva (baseada em comportamentos de inspiração, instrução e feedback positivo), tem a vantagem de motivar intrinsecamente os membros da equipa, incutindo-lhes a vontade de arriscar e dar o máximo para atingir algo melhor e mais interessante. A abordagem negativa (centrada em comportamentos de feedback negativo e instrução punitiva), centra extrinsecamente a motivação e dirige a preocupação dos membros da equipa para aquilo que não devem fazer e para aquilo que devem evitar, de modo a não cometerem erros. 

7) Uma liderança sustentada no comprometimento: importa que a liderança gere sentimentos de aceitação e vontade de envolvimento dos membros da equipa. Ou seja, mais do que impor a visão de futuro, importa que o líder assuma processos de gestão ativa do poder, certificando-se que os colaboradores consideram relevante aquilo que se procura atingir. 

8) Uma liderança sustentada nas potencialidades individuais: mais do que assumir uma liderança geral e imutável para todos os membros da equipa, é importante considerar o modo como o líder pode potenciar os recursos de cada um em prol da missão da equipa. Talvez uma das maiores heranças de uma “boa” liderança seja “empurrar” os limites pessoais dos membros da equipa, fazendo-os perceber o contributo único e estruturante que podem dar em prol de um bem comum positivo a todos.

9) Uma liderança sustentada no apoio pessoal: importa que a liderança seja desenvolvida numa base de confiança pessoal e profissional com os membros da equipa. Para tal, é fundamental uma atitude de encorajamento, apoio, empatia e entendimento face às necessidades pessoais e profissionais dos elementos da equipa.

10) Uma liderança sustentada em princípios eticamente aceitáveis: importa que a liderança respeite os membros da equipa, enquanto pessoas e profissionais, e que o líder procure que a sua ação esteja de acordo com práticas socialmente aceitáveis no contexto em que a liderança ocorre.

Em síntese, ao cumprir estas dez características do exercício da liderança, o líder maximizará a possibilidade da sua liderança ser eficaz.


Gomes, A. R. (2021). Liderar com eficácia: Um guia prático. Edição de autor. Disponível aqui.

Este tema interessa-lhe?

Consulte-nos ou mantenha-se informado sobre as nossas propostas de intervenção, visitando a nossa página de internet: https://www.e-cv.pt/


Autoria
Anabela Esteves

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *